UOL – Se fui capaz de estudar na UnB, todos são, diz formando indígena

Se fui capaz de estudar na UnB, todos são, diz formando indígena

 

Jéssica Nascimento

Colaboração para o UOL, em Brasília

24/08/201606h00

Arquivo pessoal
  • Constant é o 1º indígena a se tornar antropólogo pela UnB

    Constant é o 1º indígena a se tornar antropólogo pela UnB

É com alegria e ansiedade que o indígena Jósimo da Costa Constant, 27, aguarda a tão sonhada colação de grau, prevista para ocorrer no dia 14 de setembro. O jovem da etnia Poianaua acaba de concluir o curso de antropologia na UnB (Universidade de Brasília).

“Se fui capaz e estou estudando em uma das melhores instituições do país, todos são capazes de estudar, se formar e ser doutores, quebrar barreiras e, principalmente, o preconceito”, diz.

A comemoração de Constant ainda vem em dose dupla. Além de ele ser o 1º indígena a se tornar antropólogo pela instituição, ele foi selecionado para o mestrado em direitos humanos e cidadania da UnB. A aprovação veio antes mesmo da conclusão do curso.

“A UnB representa muito na minha vida. Cheguei aqui sem conhecer nada de políticas brasileiras, sem conhecer nada sobre políticas indigenistas. Eu era tímido e ficava calado com muita coisa. Mas agora sou outro Jósimo. Eu falo, discuto e sou mais um representante das classes julgadas atrasadas que veio fazer história”, destaca.

Vida de vestibulando

Constant foi aprovado no vestibular em agosto de 2012 com a ajuda do sistema de cotas da universidade. A preparação do jovem foi toda em sua casa, estudando com livros e pela internet. A rotina, segundo ele, era de cinco horas diárias de dedicação.

O dia em que viu o nome na lista dos aprovados da UnB no vestibular de 2012 foi inesquecível. “Quase chorei de tanta alegria. Ali pensei comigo mesmo, agora é minha vez”. Para se ter uma ideia, nos últimos dez anos, a UnB formou 24 indígenas.

A escolha pelo curso de antropologia veio com o desejo de desenvolver estudos sobre a cultura do povo indígena, uma área que ele nunca havia ouvido falar.

“Pretendo trabalhar em projetos que ajudem os povos indígenas, também divulgar a cultura dos Poianaua de que sou membro”, diz.

Arquivo pessoal

Formando apresenta trabalho na universidade

Inspiração

A paixão pelos estudos veio de família. O pai de Constant era professor em uma escola local e teve a oportunidade de cursar o ensino superior na Ufac (Universidade Federal do Acre).

Determinado a seguir caminhos parecidos, o jovem deixou sua aldeia e foi para a cidade de Mâncio Lima para terminar o ensino fundamental e médio – sua aldeia só oferecia educação até o quinto ano do ensino fundamental.

“Sempre tive uma rotina centrada nos estudos, mesmo sendo índio, sendo um Poianaua”, conta.

Como conselho aos que desejam estudar e ainda não foi possível, ele ressalta: não tenham medo de investir em seus sonhos.

Fonte: http://educacao.uol.com.br/noticias/2016/08/24/se-fui-capaz-de-estudar-na-unb-todos-sao-diz-formando-indigena.htm

Publicado em Sem categoria | Marcado com ,

Lançado canal do IDII no YouTube

Está disponível no site internacional de vídeos YouTube o canal do IDII: https://www.youtube.com/channel/UCJRhUCplhl-hn-PqKvI3M7w.

Nele estarão disponíveis vídeos históricos sobre os movimentos abolicionistas brasileiros e a trajetória das mulheres e dos homens que deram sua vida por esses ideais.

O vídeo do traslado para o Brasil dos restos mortais da Redentora, em julho de 1953, já está on-line.

Publicado em Sem categoria | Marcado com , ,

170 anos da Redentora – Evento no Museu Imperial, em Petrópolis

Realizou-se em 29 de julho de 2016 a sessão conjunta do Museu Imperial e do Instituto Histórico de Petrópolis (IHP), em homenagem aos 170 anos de nascimento de D. Isabel, conforme o convite abaixo.

convite_mip_ihp

Após o evento, os palestrantes e o diretor do Museu posaram para a foto, abaixo.

poseventomuseu

Bruno A. de Cerqueira, Mauricio Vicente Ferreira, Robert Daibert e Fátima Argon (Acervo Digital IHP).

Publicado em Sem categoria | Marcado com , , , , , ,

170 anos da Redentora – Missa na Catedral de Petrópolis

Conforme o convite enviado aos associados e amigos do IDII (abaixo), realizou-se no domingo, 31 de julho de 2016, a ação de graças pelos 170 anos de Dona Isabel na Catedral de São Pedro de Alcântara, em Petrópolis (RJ).

Convite Missa 170 anos

Após a Eucaristia, celebrada por Dom Roque Costa Souza, e cocelebrada pelo Pároco, Pe. Adenilson Ferreira, os clérigos incensaram o Mausoléu Imperial da Catedral — em especial o túmulo da Redentora —, e a Presidente do Instituto Histórico de Petrópolis (IHP), Profª. Maria de Fátima Moraes Argon da Matta, leu a carta apostólica de S.S. Leão XIII, quando este enviou à Princesa Imperial Regente a Rosa de Ouro, em 28 de setembro de 1888.

Fotos do IHP.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Publicado em Sem categoria | Marcado com , , ,

IDII relança seu programa de turismo MemoRio

logo_memorio_peq

O Instituto relança hoje, por ocasião da abertura dos XXXI Jogos Olímpicos, sediados no Rio de Janeiro, seu programa de turismo histórico-cultural MemoRio, em parceria com a agência Milessis.

O site já está novamente no ar e os roteiros disponíveis para contratação: www.memorio.com.br.

 

Publicado em Sem categoria | Marcado com ,

TV Record exibe reportagem sobre vídeo do traslado dos restos mortais da Redentora

Os esquifes de D. Isabel e D. Gastão (Conde d´Eu) são escoltados pela Irmandade de Nossa Senhora do Rosário e São Benedito dos Homens Pretos do Rio de Janeiro em agosto de 1953, no Centro do Rio. Acervo Digital do IDII.

O esquife de D. Isabel é escoltado pela Irmandade de Nossa Senhora do Rosário e São Benedito dos Homens Pretos do Rio de Janeiro em julho de 1953, no Centro do Rio.
Acervo Digital do IDII.

A TV Record exibiu, em seu programa “Câmera Record” de hoje, reportagem realizada no Castelo do Lude (Vale do Loire), no Rio de Janeiro e em Petrópolis, sobre o vídeo guardado pela família condal de Nicolaÿ, da França, que mostra as netas da Redentora, D. Isabel (1911-2003), Condessa de Paris, e D. Pia Maria (1913-2000), Condessa René de Nicolaÿ, trazendo para o Brasil, no Cruzador Barroso, os restos mortais da imperatriz exilada e de seu consorte, D. Gastão (1842-1922), entre julho e agosto de 1953.

O vídeo, inédito, é rapidamente comentado pelo gestor do IDII, Prof. Bruno Antunes de Cerqueira, na reportagem: http://noticias.r7.com/camera-record/videos/-imagens-historicas-e-ineditas-mostram-a-chegada-dos-restos-mortais-de-princesa-isabel-ao-brasil-05082016

O vídeo integral da travessia, que tem cerca de 8min, ficará disponível no canal do IDII no Youtube.

Publicado em Sem categoria | Marcado com , , , , ,

G1 – “Diversão e Arte” homenageia D. Isabel no dia dos seus 170 anos

O quadro “Diversão e Arte” do RJTV, da Rede Globo, regional Norte Fluminense, transmitiu hoje reportagem sobre o aniversário de D. Isabel: http://g1.globo.com/rj/norte-fluminense/rjintertv-1edicao/videos/t/edicoes/v/diversao-de-arte-visita-o-museu-imperial-casa-da-princesa-isabel-em-petropolis-no-rj/5199034/.

Na matéria, a historiadora Fátima Argon, titular do Arquivo do Museu Imperial e presidente do Instituto Histórico de Petrópolis, é entrevistada.

Publicado em Sem categoria