Cerimônia solene de recepção de D. Walburga Tasso-de-Saxe-Coburgo-e-Bragança no Quadro de Irmãos Inatos da Imperial Irmandade

Hoje o Outeiro da Glória recebeu a visita do casal D. Carlos e D. Walburga Tasso-de-Saxe-Coburgo-e-Bragança, para a cerimônia solene de recepção dela no Quadro de Irmãos Inatos da Imperial Irmandade, reservado à descendência de DOM PEDRO II DO BRASIL (*1825 †1891).

D. WALBURGA Rosa Maria Christina Elisabeth Helene Caroline Ita Stephanie Michaela Apollinaria TASSO-DE-SAXE-COBURGO-E-BRAGANÇA e Asburgo-Lorena nasceu em Muri, Província de Aargau (Suíça), em 23 de julho de 1942.

É a quarta filha de S.A.I.R.GD. o Senhor D. GIORGIO (*1905 †1952), Príncipe da Toscana, Arquiduque da Áustria, Príncipe da Hungria e da Bohêmia etc. e da esposa deste, S.A.I.R.GD. a Senhora D. MARIE-VALERIE (*1913), Princesa D. Giorgio da Toscana etc. (nascida Condessa Principesca de Waldburgo-Zeil-Hohenems – Alt. Ilustríssima).

O Arquiduque-Príncipe D. Giorgio deixou viúva muito cedo à sua esposa, que criou cinco de seus nove filhos sozinha – quatro morreram ainda crianças.

A Arquiduquesa-Princesa D. Marie-Valerie é, pelo costado materno, neta homônima da filha mais nova do Casal Imperial FRANZ JOSEPH I (*1830 †1916) e ELISABETH (*1837 †1898) – a famosa SISSI, imortalizada pela atriz Romy Schneider -, o que faz de D. Walburga uma trineta dos grandes monarcas austro-húngaros.

D. Giorgio, por sua vez, pertencia ao ramo dos HABSBURG-LOTHRINGEN que passou a reinar no antigo Grão-Ducado da Toscana (terra dos célebres MÉDICI), em torno de 1740.

Até 1860 o Grão-Ducado da Toscana, com capital em Florença, foi independente – exceção ao período francamente complexo das invasões napoleônicas (1801-1814), em que ele perdeu a soberania.

Com a unificação da Itália, o último Grão-Duque foi obrigado a capitular perante as tropas piemontesas em 1860.

D. Ferdinando IV (*1835 †1908), Grão-Duque da Toscana etc., que foi casado com a Princesa D. Alice de Parma, Princesa de Bourbon-Anjou (*1849 †1935) teve dez filhos. O Ducado de Parma também foi extinto pela Unificação Italiana.

O quinto deles, D. PIETRO FERDINANDO (*1874 †1948), já nascido na Áustria, onde se exilaram os Príncipes da Toscana, casou-se em 1900, em Cannes (França), com a Princesa D. Maria Cristina das Duas Sicílias, Princesa de Bourbon-Anjou (*1877 †1947), irmã de D. MARIA PIA DO BRASIL (*1878 †1973), a sobrinha e nora da REDENTORA.

De maneira que D. Giorgio e seu irmão mais velho, D. GODOFREDO (*1902 †1984), Grão-Duque titular da Toscana etc. – esposo da Princesa Dorothée da Baviera (*1920), irmã de D. MARIA -, eram primos-irmãos de D. PEDRO HENRIQUE (*1909 †1981), o neto e sucessor de D. Isabel I.

D. Antonio João Jorge do Brasil (*1950) é afilhado de batismo do falecido Arquiduque-Príncipe D. Giorgio.

Por sua vez, dando continuidade à secular endogamia que existe nas Casas principescas européias – cuja consangüinidade gerada não os prejudica de um ponto de vista genético, conforme já teorizaram inúmeros antropólogos no séc. XX e confirmaram os geneticistas no fim do mesmo século -, D. Walburga foi desposada por seu primo D. CARLOS, em 17 de fevereiro de 1969, em Ettal (Baviera).

D. CARLOS Eduardo Amadeu Augusto Leopoldo Antonio José Maria TASSO-DE-SAXE-COBURGO-E-BRAGANÇA nasceu em Gmunden (Áustria), em 16 de julho de 1931, como filho primogênito do casal D. LAMORAL, Barão titular Tasso de Bordogna e Valnigra (*1900 †1966) e D. TERESA CRISTINA MARIA de Saxe-Coburgo-Gotha-Bragança e Asburgo-Lorena (*1902 †1992).

A Princesa era filha de D. AUGUSTO LEOPOLDO (*1867 †1922), o segundo filho de D. LEOPOLDINA THEREZA DO BRASIL (*1847 †1871), irmã da Redentora. Ele e seu irmão mais velho, D. PEDRO AUGUSTO (*1866 †1934), foram Príncipes do Brasil e sucessores à Coroa Brasileira, no tempo em que D. Isabel permaneceu infértil, durante a primeira década seu casamento (1864-1874). Eram Príncipes de Saxe-Coburgo-Gotha e Duques em Saxônia por parte do pai, o Príncipe D. LUIZ AUGUSTO, Almirante da Marinha Imperial brasileira – conhecido no Brasil como “DUQUE DE SAXE“.

LUDWIG AUGUST Maria Eudes de Saxe-Coburgo-Gotha (*1845 †1907) era filho do Príncipe AUGUST de Saxe-Coburgo-Gotha (*1818 †1881) e da Princesa, que era nascida Princesa CLEMENTINE de Orleans (*1817 †1907); ele e o Conde d´Eu eram primos-cruzados, o que significa que tinham os mesmos avós e equivaliam a irmãos.

Como se sabe bastante bem pela historiografia brasileira, ele se casaria com a herdeira D. ISABEL CHRISTINA, mas “Deus e os corações” delas decidiram diferentemente, segundo anotou em seu diário.

D. Augusto Leopoldo – que se assinava “de Coburgo e Bragança” ou “de Saxe-Coburgo e Bragança” – foi um príncipe particularmente capaz. Era tenente da Marinha Imperial e estava em viagem de circunavegação quando foi pego de surpresa com a notícia da “proclamação” da República Provisória dos Estados Unidos do Brasil, em novembro de 1889. A tripulação recebeu ordem telegráfica do pseudo-governo brasileiro mandando desembarcarem o Príncipe em Colombo, capital da então colônia britânica do Ceilão (hoje Sri Lanka).

Ele embarcou, a seguir, em navio austríaco, se encaminhando para Viena e depois Paris, onde estavam seu avô, sua tia e os demais exilados do Brasil.

Conseguiu do Imperador Senhor FRANZ JOSEPH a extraterritorialidade e serviu, enquanto brasileiro, na Marinha Austro-Húngara, chegando a se tornar Capitão-de-Corveta.

Casou-se em 1894 com sua prima D. CAROLINA IMMACOLATA da Toscana (*1869 †1945), filha do Arquiduque-Príncipe D. Carlo Salvatore (*1839 †1892) e da Princesa D. Maria Immacolata das Duas Sicílias (*1844 †1899).

Ela foi Abadessa Honorária do Convento das Nobres Damas de Praga (Bohêmia – hoje Rep. Tcheca) até seu casamento. Teve uma morte terrível, sendo fuzilada pelos bolcheviques russos e húngaros em Budapeste, em 1945.

D. Augusto e D. Carolina tiveram oito filhos: AUGUST (*1895 †1909); CLEMENTINE (*1897 †1975); MARIA (*1899 †1939); RENIER (*1900 †1945); PHILIPP JOSIAS (*1901 †1994); TERESA CRISTINA já citada; LEOPOLDINE (*1905 †1973) e ERNST (*1907 †1978).

Todas essas crianças foram registradas em representações diplomáticas brasileiras na Europa, pelo especial zelo de D. Augusto Leopoldo de que seus filhos fossem considerados BRASILEIROS e, portanto, dinastas, após a sucessão da descendência de D. LUIZ (*1878 †1920), segundo filho da Redentora.

Entretanto, somente sua sexta filha quis prosseguir seus desejos, reafirmando juridicamente, inclusive, sua condição de brasileira – acompanhada dos respectivos direitos dinásticos. Por este motivo, todos os seus descendentes legítimos que quiserem permanecer BRASILEIROS serão dinastas ad aeternum.

É o caso de D. Carlos e seus irmãos, D. PHILIPPE (*1939), D. ALICE CAROLINA (*1936), Condessa Michele Formentini de Tolmino e Biglia e D. MARIA CRISTINA (*1945), Nobre Senhora D. Raimondo Dettori.

Desde 1950, todos se assinam TASSO DE SAXE-COBURGO E BRAGANÇA e transmitem a Nacionalidade Brasileira a seus descendentes.

D. Carlos e D. Walburga tiveram oito filhos:

  • D. AFONSO CARLOS (*1970), casado com Charlotte de Pannafieu (*1972) e pai  de D. MARIA PIA (*2004);
  • D. TERESA CRISTINA (*1971), casada com o Senhor Lees Christian Paul Hunt (*1965);
  • D. JOSÉ CARLOS (*1972);
  • D. MARIA LEOPOLDINA (*1974), casada com o Senhor Alessandro Pavone (*1975);
  • D. CAROLINA (*1976);
  • D. ANTONIO CARLOS (*1979), casado com a Condessa Gabrielle Tardieu de Maleissye Melun (*1977);
  • D. FERNANDO CARLOS (*1980 †1990);
  • D. MARIA APARECIDA (*1985).

Estes jovens são os herdeiros de nosso Trono Imperial, após os filhos de D. Antonio João e de D. Eleonora do Brasil (Princesa de Ligne – Bélgica).

Eles residiam na Itália (Castelo de Villalta – Prov. de Udine), mas mudaram-se anos atrás. Atualmente vivem em Lisboa.

Durante a cerimônia no Outeiro da Glória, D. Carlos e D. Walburga estiveram acompanhados apenas de D. Philippe e família, uma vez que todos os seus filhos se encontravam na Europa.

A Arquiduquesa ficou muito contente de conhecer os amigos brasileiros de sua família, que a acolheram com grande simpatia e afeição.

Ela se alegrou particularmente em conversar – em Alemão… – com a Senhora Sebastião Perlingeiro (n. Condessa Olga Csàky de Körösszeg e Adorjan), austro-húngara de nascimento e contra-parente da Arquiduquesa, uma vez que a mãe dela, a Condessa Arpad Csàky (*1902 †1990) era nascida Condessa Marie-Antoinette de Wenckheim.

A Condessa Marie-Antoinette era prima-irmã da Condessa Maria de Wenckheim (†1960), cujo filho, Marquês Friedrich Pallavicini (*1924) (nobreza ítalo-húngara), é o esposo da Duquesa Helene de Wurtemberg (*1929), prima-irmã de D. Walburga. A Duquesa Helene é, por sua vez, a madrinha de D. Francisco de Orleans-e-Bragança (*1955)…

__________________________________________________________________

FOTOGRAFIAS REALIZADAS PELO
SENHOR LUÍS MENDES,
AOS SERVIÇOS DO INSTITUTO D. ISABEL I

Os Diretores da Imperial Irmandade da Glória do Outeiro iniciam a Procissão de RAMOS.

Os demais Irmãos seguem o cortejo.

D. Carlos os acompanha.

D. Walburga acompanha o grupo das Irmãs.

D. Carlos cumprimenta o Capelão da Irmandade e Reitor da Igreja, Mons. Sérgio Costa-Couto, Protonotário Apostólico e Vigário para os Fiéis de Rito Oriental do Rio de Janeiro.

As primeiras fileiras da parte esquerda da assembléia.

O Celebrante inicia a celebração do DOMINGO DE RAMOS.

Ao término da Missa, a Arquiduquesa é convidada ao Altar, para ser recebida como IRMÃ.

Sua Alteza se faz acompanhar da Provedora-consorte da Irmandade, Senhora Elza de Noronha Viegas.

O Provedor Dr. Mauro Viegas impõe a OPA à Arquiduquesa.

A Arquiduquesa faz seu solene juramento de Irmã Protetora Perpétua

Chegando ao Salão Nobre da Irmandade, ela é cumprimentada pelo antigo Provedor, Prof. Fernando Tasso Fragoso Pires.

D. Carlos e D. Walburga conversam com a Condessa Olga Csàky, Conselheira Consultiva do IDII.

A Arquiduquesa com o Dr. Sebastião Leite Abreu Perlingeiro e Senhora, e o Prof. Bruno da Silva Antunes de Cerqueira, Presidente do IDII.

D. Walburga assina o LIVRO DE IRMÃOS INATOS DA IMP. IRMANDADE, que se inicia com D. Pedro II e chega aos dias atuais…

D. Carlos agradece em nome de sua esposa a amabilidade e amizade de todos e enaltece o sentimento de devoção à VIRGEM DA GLÓRIA (Nossa Senhora da Assunção), celebrada em 15 de Agosto

O Capelão assina o Livro, como testemunha.

O Presidente do IDII apresenta à Arquiduquesa a Cons. Selene Soares Cruz e a Senhora Maria Lucia Romano, consultora de projetos do IDII.

D. Carlos e D. Walburga são informados sobre as atividades do Instituto D. Isabel.

D. Philippe Tasso-de-Saxe-Coburgo-e-Bragança, sua esposa, D. Anna Maria e sua filha, D. Alice, posam ao lado do Provedor Mauro Viegas.

A Arquiduquesa e o casal D. Carlos de Zayas y d´Harcourt e D. Carmen Salem de Zayas. Ele é sobrinho do Conde Bruno d´Harcourt (*1899 †1930), primeiro esposo da Princesa Isabelle da França (*1900 †1983), cunhada e prima de D. Isabel (CONDESSA DE PARIS).

Os Provedores e Irmãos da Glória do Outeiro (esq. p/ dir.): Dr. Mauro Viegas, Dr. Gary Bon-Ali, Dr. Fernando Gusmão, Senhora Lêda Machado, Senhora Elza Viegas, D. Walburga, Senhora Inglês de Souza, D. Carlos.

Anúncios
Esse post foi publicado em Sem categoria e marcado . Guardar link permanente.